terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Into the Wild


Existem filmes bons, filmes maus, filmes assim assim, filmes que nos fazem chorar, filmes que nos fazem rir, filmes que nos arrepiam. Mas são poucos os que nos tocam na alma, no nosso Eu, e que nos fazem pensar. Into the Wild não só é um desses filmes, mas bem como um filme apaixonante, intigrante e arrepiante. Um filme que me fez questionar tudo e ao mesmo tempo agradecer tudo o que me rodeia.
Paisagens lindas, relações humanas que se completam, cumplicidades arrebatadoras, e um amor sempre coerente e presente.
Amei e por isso permito-me em dizer que é o filme da minha vida.
E não esqueçam de prestar atenção a banda sonora que é um elo de ligação entre o ser humano, a paisagem e o universo que rodeia. Banda sonora essa que não consigo deixar ouvir.

4 comentários:

pinguim disse...

É um filme que tenho gravado e que vou ver em breve; todas as criticas foram muito boas.
Bom Natal.
Abraço.

Abraço-te disse...

É de facto um excelente filme!!!

Santo Natal

Abraço-te

Anónimo disse...

O mais triste é ser baseado na realidade. Fiquei umas boas semanas a pensar nele, deixou-me transtornado!

Abraço
Peter Pan

rodelalimao disse...

"Hapiness only real when shared"
Bom filme.
Grande abraço.